Politica

Governo diz que não foi notificado da providência cautelar dos proprietários do Zmar

Fonte do MAI diz que Executivo não recebeu informação.


A presidência do Conselho de Ministros ainda não foi notificada da providência cautelar interposta pelo advogado de proprietários de casas no Zmar, em Odemira, para suspender a requisição civil do complexo, segundo fonte do MAI.

"A presidência do Conselho de Ministros não foi notificada da providência cautelar", disse a fonte do Ministério da Administração Interna (MAI).

Esta sexta-feira de manhã, a defesa dos proprietários do Zmar adiantou que o Supremo Tribunal Administrativo tinha dado provimento à providência cautelar, que suspendia a requisição civil do complexo decretada pelo Governo.

"Mas o Governo pode reagir e nós também podemos reagir à reação do Governo", explicou o advogado Nuno Silva Vieira, à agência Lusa, acrescentando que "ainda não há nenhuma decisão definitiva" do tribunal.