Internacional

Levantamento de patente de vacinas salvaria milhões de vidas

"A covid-19 não respeita fronteiras. Nenhum país estará seguro até que a população de todos os países tenha acesso à vacina", sublinha diretora da UNESCO.


A UNESCO apoia o movimento para o levantamento de patentes das vacinas contra o novo coronavírus, defendendo que "pode salvar milhões de vidas e servir de modelo para o futuro da cooperação científica", disse diretora-geral Audrey Azoulay, num comunicado divulgado esta sexta-feira.

"A covid-19 não respeita fronteiras. Nenhum país estará seguro até que a população de todos os países tenha acesso à vacina", afirmou Azoulay.

O movimento a favor do levantamento da patente da vacina responde a um apelo conjunto que a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos apresentado em outubro de 2020 para abrir a ciência e promover a cooperação científica, lê-se na mesma nota.

Com esta pandemia, "o mundo embarcou numa nova era de investigação científica", refere a UNESCO.

Recorde-se que, já na quarta-feira, a Casa Branca manifestou também o apoio dos EUA nos esforços para renunciar às proteções de propriedade intelectual das vacinas contra a covid-19, para acelerar o fim da pandemia.