Sociedade

Incidência e R(t) continuam em queda. Algarve registou única vítima mortal

O boletim da DGS traz boas notícias em quase todos os critérios de avaliação. Internamentos, casos ativos, incidência e risco de transmissibilidade diminuiram nas últimas 24 horas. Número de recuperados também é superior ao de novas infeções. 


Nas últimas 24 horas, mais 377 pessoas foram diagnosticadas com covid-19 e causou uma morte em Portugal. Agora, de acordo com os dados fornecidos pelo boletim da DGS, o número total de casos de infeção é de 838.852 e o de óbitos é de 16.989.

A situação epidemiológica no país parece ter estabilizado, este é o nono dia consecutivo com menos de 500 infeções por dia.

Portugal tem atualmente 22.421 casos ativos de covid-19, menos 114 em relação a quinta-feira. Segundo o boletim da DGS, mais 490 pessoas recuperaram da doença, auementando o total para 799.442.

Neste momento, há 280 infetados nos hospitais, menos três do que ontem, 75, dos quais se encontram nos cuidados intensivos, menos dois do que na quinta-feira.

Sexta-feira é um dos três dias da semana nos quais a DGS atualiza a matriz de risco.

Ambos os parâmetros voltaram a descer, a taxa de incidência baixou de 61,3 casos por 100 mil habitantes no território nacional (registada na quarta-feira), para 57,7. Já em Portugal continental, diminuiu de 59 para 55,4.

Em relação ao índice de transmissibilidade distanciou-se novamente do 1, baixando de 0,95 para 0,92, esta sexta-feira.

Quanto aos novos casos, o Norte mantém-se como a região do país com mais contágios reportados nas últimas 24 horas, ao registar 143 novas infeções por covid-19. Segue-se Lisboa e Vale do Tejo com 125, Centro com 67, Algarve com 16 e Alentejo com nove. Já nos arquipélagos, os Açores reportaram nove novos casos e a Madeira oito.

A única vítima mortal registada ocorreu no Algarve.

Neste momento, as autoridades de saúde têm 21.063 pessoas sob vigilância, menos 947 do que quinta-feira.

Relativamente à avaliação dos dados sobre a incidência cumulativa entre os dias 22 de abril e 5 de maio, o boletim da DGS revelou que Arganil é, de momento, o único concelho com mais de 480 novos casos de covid-19 por 100 mil habitantes – 590. Este concelho vê-se em risco de travar o desconfinamento.

Cabeceiras de Basto e Odemira encontravam-se neste patamar na semana passada, porém já recuaram. O primeiro concelho registou 378 infeções por 100 mil habitantes e o segundo 227.

O boletim da DGS identificou ainda quatro concelhos com mais de 240 casos, uma redução de sete municípios em relação ao balanço anterior, Cabeceiras de Basto, Lajes das Flores, Lamego e Oliveira do Hospital.

Acima da linha vermelha, com mais de 120 mil casos, estavam 36 concelhos de Portugal continental e das ilhas, dos quais oito localizavam-se nos Açores e na Madeira.

Portugal continua sem nenhum município no nível máximo de infeções – 960 casos por 100 mil habitantes, como na semana passada.

Consulte o boletim na íntegra