Sociedade

MP abre inquérito em Vendas Novas

Fonte oficial da PGR confirmou ao Nascer do Sol «a instauração em 2020 de um inquérito relacionado com a matéria».

por Felícia Cabrita e João Amaral Santos

A Câmara de Vendas Novas e o IAPMEI estão sob investigação. A Procuradoria-Geral da República (PGR) confirmou ao Nascer do SOL ter aberto um inquérito à atribuição de apoios públicos a um projeto para a construção de uma fábrica de derivados de coco na cidade alentejana, que passados quatro anos é apenas uma pedra no parque industrial local, como noticiou o nosso jornal na última edição.

Fonte oficial da PGR confirmou «a instauração em 2020 de um inquérito relacionado com a matéria» e que o mesmo se encontra «em investigação no Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) Regional de Évora». O município e o IAPMEI remetem-se ao silêncio.

A Labcoco, Lda., criada em 2017, recebeu pelo menos 2,6 milhões de euros de apoios públicos provenientes de programas comunitários, entre 2018 e 2019, quando era detida por um empresário brasileiro e pelo advogado daquela autarquia, Isaías Gonçalves.

Para garantir os montantes, provenientes dos programas Compete 2020 e Alentejo 2020, a empresa usou as licenças de construção e cartas de intenção de utilidade pública concedidas pela Câmara de Vendas Novas, presidida pelo socialista Luís Dias.