Politica

Restos de foguetão chinês caem no oceano Índico perto das Maldivas

Com cerca de 30 metros e entre 17 e 21 toneladas, o segmento viajava a uma velocidade de perto de 28 mil quilómetros por hora.


Um segmento do foguetão chinês desintegrou-se, este domingo, ao reentrar na atmosfera terrestre e caiu no oceano Índico, perto das Maldivas, anunciou a agência espacial da China.

"De acordo com o percurso e análise, pelas 10h24 (03h34 em Lisboa) de 9 de maio de 2021, o primeiro andar do foguetão Longa Marcha 5B reentrou na atmosfera", declarou o Gabinete de Engenharia Espacial Tripulada chinês, em comunicado.

As coordenadas do local da queda, fornecidas pelas autoridades chinesas, apontam para uma zona próxima das ilhas Maldivas, no oceano Índico, a sul da Índia.

Com cerca de 30 metros e entre 17 e 21 toneladas, o segmento viajava a uma velocidade de perto de 28 mil quilómetros por hora, a antecipação da queda levou à ativação das mais importantes agências de monitorização espacial do mundo, como o Pentágono ou o Serviço de Vigilância e Acompanhamento Espacial da UE (EUSST).