Desporto

Sporting quase campeão. Câmara e clube já têm os festejos preparados

O Sporting está a apenas dois pontos de se tornar campeão nacional, e pode já celebrar o título hoje, caso o FC Porto perca, ou empate, frente ao Farense. Em Lisboa, prepara-se a festa, mas o modelo está ainda a ser avaliado pela CML.


O Sporting pode sagrar-se campeão nacional, 19 anos depois do último título, já nesta segunda-feira, caso o FC Porto deslize no confronto frente ao Farense. Os preparativos estão a ser montados para que o Marquês de Pombal se pinte de verde e branco, estando até já estacionado, em Alvalade, o autocarro panorâmico que levará os jogadores pela cidade, caso venham a conquistar o já muito provável título. Os ‘leões’ estão a apenas dois pontos de distância da ‘coroa’ de campeões, a três escassas jornadas do fim da temporada e, aliás, até já se fazem festas dentro das estruturas de adeptos do Sporting, tal como aconteceu na manhã do passado sábado, em que membros da claque Directivo Ultras XXI se juntaram às portas da Academia de Alcochete para mostrar apoio aos jogadores, que se sentem mais perto do que nunca do título que foge aos verdes-e-brancos há 19 anos.

Mesmo que os ‘dragões’ vençam na receção ao Farense, na segunda-feira, o Sporting poderá sagrar-se campeão já na terça-feira, caso saia vitorioso da partida frente ao Boavista, que se encontra num limbo entre a zona de despromoção e a manutenção na Primeira Liga.

Como não se pode perder tempo, e como uma festa demora o seu tempo a ser organizada, o Sporting já começou as hostilidades para preparar as celebrações do campeonato, num momento muito peculiar da história humana, até porque vivemos numa pandemia global, o que obriga a que sejam tomadas uma série de medidas específicas para garantir a segurança sanitária e evitar o alastramento do novo coronavírus. A vacinação parece estar a surtir efeitos no país, que viu o número de óbitos diminuir nos últimos meses, e os concelhos entraram recentemente numa fase de desconfinamento, o que parece criar as condições para que se realize esta festa. Ainda assim, o vírus não desapareceu, e é expectável que esta celebração resulte num aglomerado de centenas de adeptos, o que poderia causar um surto de casos do novo coronavírus. Desta forma, junta-se ao perigo de violência e desacatos, resultantes destas celebrações, o receio de aumento de novos casos de covid-19, o que obrigou a Câmara Municipal de Lisboa a trabalhar junto da Direção-Geral da Saúde (DGS), Polícia de Segurança Pública (PSP), Polícia Municipal, Proteção Civil e Bombeiros para garantir as condições de segurança – sanitária e não só – dos adeptos que venham a celebrar nas imediações do Estádio José Alvalade e da zona do Marquês de Pombal, em Lisboa, bem como em outros pontos do país.

A informação foi avançada por João Paulo Rebelo, secretário de Estado do Desporto e da Juventude, em declarações ao Canal 11, que garantiu que a festa está já a ser organizada, com a participação de todas as entidades anteriormente anunciadas, e até do próprio Ministério da Administração Interna. “É muito melhor que alguma coisa esteja preparada do que deixarmos livremente e espontaneamente que ocorram fenómenos de comemoração, porque sabemos que será muito difícil conseguir neutralizar essas manifestações”, concluiu João Paulo Rebelo.

Também Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, assegurou estar a “estudar, a trabalhar, e a pensar nas melhores soluções para, se acontecer a vitória do Sporting no campeonato, poder haver festejos em segurança na cidade de Lisboa”, citado pela agência Lusa. O autarca da capital não avançou quais os moldes em que poderão ser organizados os festejos do clube, admitindo só publicar esses planos no momento em que o Sporting seja, efetivamente, campeão nacional. “A seu tempo [direi], primeiro é preciso sabermos se acontece de facto esta vitória no campeonato e, se ela acontecer, será divulgado o que está a ser preparado, de forma a conseguir-se assegurar que tudo corre com normalidade, com serenidade e com tranquilidade”, concluiu Medina, deixando ainda claro que o objetivo será evitar aglomerações, o que poderá significar uma celebração distribuída pela cidade, ao contrário do que é costume para os clubes lisboetas, que têm por tradição ocupar a zona do Marquês de Pombal, em Lisboa, tal como acontece a Norte com o FC Porto, que tem como palco de celebração a Avenida dos Aliados, no centro da cidade do Porto.

A capital tem sido recentemente o palco de vários eventos e consequentes aglomerações, aproveitando fortemente o contexto legal e social dado pelo desconfinamento que se faz sentir na cidade e no país. Foi o caso, por exemplo, das celebrações do 25 de Abril, que reuniram milhares pessoas na Avenida da Liberdade, ou os eventos comemorativos do 1 de Maio, Dia do Trabalhador, um pouco por todo o país, que poderão também dar o mote justificativo aos adeptos ‘leoninos’ que se desloquem até ao Marquês de Pombal para celebrar a conquista do título, caso aconteça.

19 ANOS DE SECURA O Sporting pode tornar-se campeão nacional nos próximos dias. Uma realidade, no entanto, que acontece após 19 anos sem vencer o campeonato nacional, altura em que o emblema alcançou o segundo título de campeões desde 1982 até à atualidade. Corria o ano de 2002 quando os ‘leões’ se coroaram campeões nacionais pela última vez, numa equipa composta, entre outros, por Paulo Bento, João Pinto, Jardel e Rui Jorge, nenhum dos quais se encontra atualmente no ativo como jogador. Aliás, o mais jovem do plantel, Ricardo Quaresma, na altura com apenas 17 anos, é o único dos jogadores envolvidos no título ‘leonino’ de 2002 que ainda se encontra no ativo como jogador profissional, a representar o Vitória de Guimarães.

Recorde-se ainda que, quando os ‘leões’ venceram o campeonato em 2002, a realidade era semelhante à atual: antes de vencer o campeonato na temporada 1999-00, uns anos antes, desde 1982 que os verdes-e-brancos não conquistavam o título. A vida era muito diferente da última vez que o Sporting foi campeão. Muitos portugueses ainda faziam contas à sua vida em escudos, e não nos recém-introduzidos Euros. Os telemóveis não tinham acesso à internet, câmaras, nem aplicações, funcionando muitos deles com a ajuda de antenas enormes, e estavam longe de ter a popularidade de 2021. No mundo, a preocupação ainda se sentia com os atentados do 11 de Setembro, apenas sete meses antes da consagração ‘leonina’, e em Portugal, Durão Barroso acabava de chegar ao cargo de primeiro-ministro. Estes são só alguns dos detalhes que ajudam a ilustrar o momento que parece estar prestes a repetir-se, durante os próximos dias, caso os verdes-e-brancos não vacilem, ou, pelo contrário, caso os azuis-e-brancos escorreguem frente ao Farense

.

(Artigo atualizado às 13:35 do 10/5/2021: O Sporting sagrar-se-á campeão se o FC Porto perder ou empatar frente ao Farense. A partida entre FC Porto e Farense é no Estádio do Dragão, e não em Faro. O Sporting venceu o campeonato na temporada 1999-00, para além da época 2001-02).