Sociedade

Casal confessa que inventou quatro filhos para obter apoios da Segurança Social

Casal de Braga recebeu indevidamente mais de 37 mil euros.


Um casal confessou, no Tribunal de Braga, que inventou quatro filhos para obter apoios indevidos da Segurança Social no valor de 37.658 euros.

Segundo a agência Lusa, no início do julgamento, esta segunda-feira, o casal mostrou arrependimento e vontade de ressarcir a Segurança Social. A mulher, de 42 anos, começou por dizer que “queria parar”, mas não sabia como. A arguida alegou ainda que só não começou a devolver o dinheiro porque foi operada de urgência e ficou desempregada. Mas garante que quer pagar a totalidade do valor em prestações e que solicitou um plano faseado de pagamento.

O homem, de 50 anos, cúmplice, também confessou o crime. De acordo com a mesma agência noticiosa, o casal tinha-se divorciado, mas voltou a reconciliar-se alegadamente devido a uma filha de 9 anos, que tem problemas de saúde.

O Ministério Público pede a condenação dos arguidos por quatro crimes de burla tributária e dois crimes de falsidade informática. Contudo, pediu que o tribunal tenha em consideração a confissão e o facto de o casal ter uma filha menor com problemas de saúde.

De acordo com a acusação do MP, o casal forjou declarações médicas e certidões de assento de nascimento de filhos “que nunca existiram”, que apresentaram na Segurança Social para obter abono de família, abono pré-natal, subsídio parental e rendimento social de inserção.