Sociedade

Projeto de combate às infeções do trato urinário da DGS recebe fundos europeus

100 mil euros para combate às infeções do trato urinário.


O Programa de Prevenção e Controlo de infeções e de Resistências a Antimicrobianos (PPCIRA) da Direção-Geral da Saúde (DGS) desenvolveu um projeto de combate às infeções do trato urinário na Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI) que foi escolhido para receber um financiamento europeu no valor de 100 000 euros.

Numa nota de imprensa, a DGS explica que este projeto foi um dos três escolhidos de entre 30 candidatos pela fundação sueca “Foundation to Prevent Antibiotic Resistance (PAR Foundation)”. O objetivo é apoiar projetos com “potencial impacto na prevenção de infeções e na redução das resistências a antimicrobianos”.

De acordo com um estudo feito no segundo semestre de 2017, o PPCIRA concluiu que “1 em cada 15 residentes estudados tinham tido diagnóstico de infeção associada a cuidados de saúde e que as infeções do trato urinário representaram 34,8% do total das infeções adquiridas nas unidades da rede, no período em estudo, sendo causa frequente de prescrição de antibióticos”.

A candidatura apresentada pelo PPCIRA e construída com o apoio da RNCCI “visa reduzir as infeções do trato urinário em residentes na RNCCI, em 30% em três anos, através de intervenções de educação e mudança de comportamento nos profissionais e de capacitação e literacia dirigida a residentes e aos seu familiares e cuidadores informais”, podia ler-se na nota de imprensa da DGS, reforçando ainda que se pretende com o projeto “reduzir a incidência e o sobrediagnóstico desta infeção e, consequentemente, reduzir o consumo de antimicrobianos e a emergência de bactérias multirresistentes e mais difíceis de tratar”.