Politica

MAI pede inquérito à atuação da PSP durante festejos do Sporting

Anúncio foi feito por Costa, que, no entanto, recusou “atirar pedras” ao clube, aos adeptos ou às autoridades.


O primeiro-ministro anunciou, esta quarta-feira, no Parlamento, que o Ministério da Administração Interna pediu à Inspeção-geral da Administração Interna a abertura de um inquérito à atuação da PSP durante os confrontos nos festejos do Sporting, em Lisboa.

"Vou fazer aquilo que qualquer político responsável nestas circunstâncias deve fazer, que é aguardar a informação, o apuramento e o esclarecimento dos factos para retirar as responsabilidades devidas sobre essa matéria", afirmou António Costa, recusando "atirar pedras" ao clube, aos adeptos ou à polícia.

O anúncio do primeiro-ministro foi feito em resposta à intervenção do deputado do CDS Telmo Correia, que questionou o porquê de ter havido “tão pouca informação, tão pouco planeamento”. “Porque é que não se soube antes, porque é que o plano não foi divulgado antecipadamente, porque é que as coisas não estavam organizadas e previstas", perguntou.

Sublinhe-se que os festejos do título de campeão nacional de futebol do Sporting, no Marquês de Pombal, em Lisboa, após 19 anos, ficaram marcados por confrontos entre alguns adeptos e a PSP, com arremesso de pedras, garrafas e petardos que obrigou a polícia a reagir de forma mais musculada, tendo chegado a disparar balas de borracha, já de madrugada.