Politica

Deputado bloquista desiste de candidatura à Câmara de Gaia após acusação de violência doméstica

Deputado fala no "efeito público" das "calúnias" contra si lançadas. 


O bloquista Luís Monteiro anunciou, esta quarta-feira, que vai desistir da sua candidatura à Câmara Municipal de Gaia. Em causa estão as acusações de violência doméstica de que o deputado do Bloco de Esquerda foi alvo, por parte de uma ex-namorada. 

No entanto, Monteiro continuará a desempenhar as suas atuais funções na Assembleia da República e no Bloco de Esquerda, nomeadamente na direção distrital do Porto e na concelhia de Gaia.

"Face ao efeito público das calúnias lançadas contra mim e após ponderação, solicitei à comissão coordenadora concelhia do Bloco de Esquerda de Vila Nova de Gaia a minha substituição como cabeça de lista à Câmara Municipal nas próximas eleições autárquicas", anunciou o deputado, numa nota divulgada esta quarta-feira.

O parlamentar não estará disponível, contudo, "para integrar qualquer lista candidata a órgãos" do partido até à conclusão do processo judicial em curso.

Recorde-se que Luís Monteiro foi acusado de violência doméstica por uma antiga namorada. O caso remonta a 2015. A alegada vítima, Catarina Alves, denunciou a situação e identificou o bloquista como o seu agressor.

O deputado negou as acusações e disse ter sido ele a vítima, adiantando que iria apresentar uma queixa contra a ex-namorada.