Desporto

Adeptos para a final da Champions no Dragão não deverão ter "contacto com a população em geral"

Governo fala numa "lista de requisitos muito fechada".


A ministra do Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, explicou que a final da Liga dos Campeões, que irá decorrer no estádio do Dragão, no Porto, a 29 de maio, entre o Chelsea e o Manchester City, terá um conjunto de regras específicas.

A governante, que falou após o Conselho de Ministros, confirmou, tal como já tinha sido anunciado pela UEFA, que haverá um limite de 12 mil adeptos no estádio. Os lugares serão marcados e quem for assistir ao jogo terá de regressar ao país de origem no mesmo dia.

Segundo a ministra, o público “tem de viajar em bolha, entrar e sair em 24 horas e vir todo testado”, não tendo contacto “com a população geral”.

Já a realização do jogo em Portugal é vista pelo Governo como um “bom sinal” sobre as condições epidemiológicas no país.