Economia

Luxo. Procura de imóveis por parte de estrangeiros em Lisboa volta a crescer

Preço, clima e segurança são alguns dos fatores que levam os clientes estrangeiros a escolher Portugal como destino do seu investimento imobiliário, diz a MaxGroup.


 Em pós-confinamento, Lisboa assistiu a um aumento de procura de imóveis de luxo por parte de compradores estrangeiros. A garantia é dada pela MaxGroup, do grupo Remax, que acrescenta que a procura se alastra por todo o território português, apesar de Lisboa ser a cidade eleita.

“Para viver ou para investir, Lisboa continua a ser uma cidade bastante atrativa e tem cativado, cada vez mais, compradores oriundos dos mais diversos países. Estes clientes do imobiliário posicionam-se agora num segmento de luxo e veem em Lisboa um conjunto de fatores que os leva a fazer a sua opção de compra”, avança a MaxGroup em comunicado.

 Entre os critérios de escolha dos estrangeiros está o preço, “já que Lisboa continua a ser uma das capitais europeias com valores de referência abaixo de outras da Europa”. Mas há outros fatores como a segurança, o clima, os incentivos ficais promovidos por protocolos entre Portugal e os seus países de origem e, ainda, a história, a luz e a tipicidade da capital.

 A MaxGroup dá como exemplo o edifício Álvares Cabral Premium Apartments, que tem atraído muitos clientes estrangeiros “com um especial destaque para o público francês que se tem rendido aos vários atributos deste produto imobiliário”.