Internacional

Angela Merkel reitera "direito de Israel atuar em autodefesa contra os ataques" do Hamas

A chanceler alemã "manifestou a sua esperança do fim dos confrontos para breve" e sublinhou os "muitos civis que perderam a vida nos dois lados”.

Angela Merkel, chanceler alemã, expressou, esta segunda-feira, “solidariedade” do governo com Israel ao primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, e “reiterou o direito de Israel atuar em autodefesa contra os ataques” do Hamas.

“A chanceler condenou de novo energicamente os ataques contínuos com 'rockets' desde Gaza até Israel e expressou ao primeiro-ministro a solidariedade do Governo. Reiterou o direito de Israel atuar em autodefesa contra os ataques", lê-se num comunicado de Steffen Seibert, porta-voz do Executivo alemão.

Merkel "manifestou a sua esperança do fim dos confrontos para breve" e sublinhou os "muitos civis que perderam a vida nos dois lados”.

"Em paralelo, a chanceler sublinhou que o Governo continuará a proceder de forma decidida contra os protestos na Alemanha que propagam ódio e antissemitismo", revela.

De recordar que aquele que é considerado o surto de violência mais intenso entre Israel e Palestina dos últimos sete anos, dura há exatamente uma semana e mais de 200 pessoas morreram na Faixa de Gaza, incluindo 59 crianças.