Economia

Receitas totais da Vodafone Portugal sobem 0,3% para 1084 milhões

Já as receitas de serviços cresceram 0,6% para 989 milhões de euros, informou a operadora.


As receitas totais da Vodafone Portugal registaram um crescimento de 0,3% no ano fiscal 2020/2021, para 1084 milhões de euros e as de serviços cresceram 0,6% para 989 milhões de euros, em termos homólogos.

Segundo a operadora, “no último ano fiscal, entre abril de 2020 e março de 2021, os principais indicadores da Vodafone Portugal mantiveram a tendência positiva registada nos últimos anos”.

No entanto, a pandemia não deixou de afetar os resultados que “refletem, entre outras variáveis e apesar da atividade da Vodafone Portugal continuar a ser impactada pela pandemia covid-19, o crescimento contínuo e sustentado do negócio fixo e a estabilização do segmento móvel”.

Quanto às receitas de serviços, que cresceram para os 989 milhões de euros, a Vodafone diz que “este crescimento sustentado de um dos mais importantes indicadores de negócio só é possível graças à continua estratégia de investimento e diversificação do negócio”.

Já no que diz respeito ao segmento móvel, o número de clientes totalizou 4,529 milhões no final de março, o que representa uma quebra de 3,3% face ao ano passado.

No negócio fixo, o desempenho foi “positivo”. “Os resultados alcançados neste trimestre foram também impulsionados pelo desempenho consistente do negócio fixo, com os clientes de banda larga a atingirem 814 mil (+9,6% em termos homólogos) e os clientes de televisão a totalizarem 749 mil (+10,3% homólogos)”, avança o comunicado.

No final do quarto trimestre fiscal, a rede de próxima geração da Vodafone “atingiu 3,8 milhões de lares e empresas”, o que representa um crescimento de 9,5% face ao ano anterior.