Internacional

Cineasta iraniano regressa ao país natal e é morto e desmembrado pelos pais por não ser casado

Homem foi assassinado pelos pais num crime de honra.

Um cineasta iraniano, de 47 anos, foi assassinado e esquartejado pelos pais por não se casar. 

De acordo com a imprensa iraniana, os pais da vítima, Babak Khorramdin, confessaram o crime depois de serem detidos e disseram que fizeram o mesmo com uma filha e com um genro, nos últimos anos.

Partes do corpo do cineasta, que vivia no Reino Unido e tinha regressado ao Irão para dar aulas de cinema, foram encontradas em sacos do lixo e numa mala. Rabak foi assassinado depois de uma discussão com o pai, que estava enraivecido por este ainda não ser casado aos 47 anos.

Em tribunal, o pai de Babak confessou que anestesiou o filho, esfaqueou-o e esquartejou-o.

Note-se que aquilo que é tido como um crime de honra continua a ser uma prática existente em algumas famílias iranianas, por se considerar uma conduta imoral para a honra familiar ou para os seus princípios.