Internacional

Erdogan exige indemnização a opositora que o comparou ao primeiro-ministro israelita

“Benjamin Netanyahu, que é uma espécie de versão israelita de Erdogan, não hesitou em alvejar civis e crianças para sabotar os seus rivais políticos e assim manter o seu lugar”, disse a líder da oposição turca. Agora arrisca-se a ter de pagar uma indemnização de 250 mil liras turcas (24.775 euros).

O Presidente da Turquia, Recep Tayyp Erdogan, apresentou, esta quinta-feira, uma queixa contra a líder do partido da oposição IYI, Meral Aksener. Em causa está o facto da opositora o ter comparado ao primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu.

De acordo com agência estatal da Turquia, Erdogan pede uma indemnização de 250 mil liras turcas, o equivalente a 24.775 euros.

Na terça-feira, Aksener disse ao seu grupo parlamentar que ambos os políticos provocam crises para “manter o seu lugar” no poder. “Benjamin Netanyahu, que é uma espécie de versão israelita de Erdogan, não hesitou em alvejar civis e crianças para sabotar os seus rivais políticos e assim manter o seu lugar”, afirmou, referindo-se ao conflito na Faixa de Gaza.

No dia seguinte, Erdogan disse que a opositora era “imoral” por dizer que estava “no mesmo patamar” que Netanyahu. “Eu nem sequer conheci Netanyahu. Ele nunca foi nosso amigo, nem nunca será”, acrescentou.