Internacional

Inquérito conclui que jornalista da BBC teve "comportamento desonesto" para conseguir entrevista com a princesa Diana

Martin Bashir era o editor de religião da BBC News e deixou a emissora na semana passada por motivos de saúde.


Um inquérito interno concluiu, esta quinta-feira, que o jornalista Martin Bashir, da BBC, teve um “comportamento desonesto” para garantir uma entrevista com a princesa Diana em 1995, numa “violação grave” das normas da estação pública britânica.

A BBC entregou a liderança da investigação, em novembro, ao juiz aposentado John Dyson. Segundo o juiz, a emissora “ficou aquém dos elevados padrões de integridade e transparência” esperados.

O presidente da BBC, Richard Sharp, afirmou que a estação aceita as conclusões da investigação e considerou que “houve falhas inaceitáveis”.

Recorde-se que o inquérito surgiu depois das acusações feitas por Charles Spenecer. O irmão da princesa Diana acusou Martin Bashir, de 58 anos, de utilizar documentos falsos para persuadir Diana a aceitar dar a entrevista, na qual disse “éramos três neste casamento”, referindo-se ao relacionamento do príncipe Carlos com Camilla Parker-Bowles.

Martin Bashir era o editor de religião da BBC News e deixou a emissora na semana passada por motivos de saúde, devido a complicações associadas à covid-19.