Economia

Negrão termina audição de Nuno Vasconcellos por este se recusar a admitir dívidas

"Ficou claro, de uma forma pública e notória, que o senhor se recusa sistematicamente e sem explicações plausíveis, a admitir que seja titular de qualquer dívida"


Fernando Negrão, presidente da Comissão Eventual de Inquérito Parlamentar às perdas registadas pelo Novo Banco, deu por terminada a audição ao ex-presidente da Ongoing, Nuno Vasconcellos, por considerar este “se recusa sistematicamente e sem explicações plausíves” a admitir que tem dívidas.

"Ficou claro, de uma forma pública e notória, que o senhor se recusa sistematicamente e sem explicações plausíveis, a admitir que seja titular de qualquer dívida. Surge igualmente claro que não responde a nenhuma pergunta de forma construtiva. E resulta ainda clara que a sua única preocupação é construir a sua defesa", disse Fernando Negrão, explicando, em conjunto com os deputados da Comissão, entendeu dar por terminada a audição. "Em nome da dignidade desta comissão damos por encerrada esta audição. Muito obrigada e boa tarde", acrescentou.

Note-se que a audição durou pouco mais de uma hora. Nuno Vasconcellos respondeu apenas à deputada do Bloco de Esquerda Mariana Mortágua. Negrão encerrou os trabalhos depois de a bloquista referir que não iria colocar mais questões, uma vez que o ex-presidente da Ongoing não estava a responder.