Vida

Lady Gaga revela que ficou grávida após violação aos 19 anos

A cantora sofreu um "surto psicótico" durante vários anos.


Lady Gaga, nome artístico de Stefani Germanotta, fez revelações chocantes enquanto sobrevivente de abusos sexuais na série sobre saúde mental 'The Me You Can’t See', produzida pelo príncipe Harry e Oprah Winfrey. A cantora foi uma das primeiras convidadas do programa, emitido na quinta-feira, e revelou que sofreu um “surto psicótico” por ter engravidado, aos 19 anos, após ter sido violada por um produtor musical.

“Tinha 19 anos, já trabalhava no ramo e um produtor disse-me: ‘Tira a roupa’. Eu disse que não e saí, mas disseram que iam queimar as minhas músicas todas e não pararam de me pedir aquilo. Congelei, simplesmente e… nem me lembro”, contou, em lágrimas, Lady Gaga.

Na série, a cantora revela que descobriu que estava grávida quando se deslocou ao hospital, após sentir várias dores. O agressor – cujo nome não foi revelado – deixou a artista “grávida numa esquina” porque “estava enjoada e a vomitar”. “Porque fui abusada. Estive trancada num estúdio durante meses”, disse.

Depois de ser submetida a um aborto, sofreu um “surto psicótico”, situação com a qual estava a lidar quando recebeu o Óscar de Melhor Canção Original, em 2019, com o tema 'Shallow'.

“Tive um surto psicótico total e, durante alguns anos, não fui a mesma mulher. A maneira como me sinto quando tenho dores é como me sinto quando fui violada. Já fiz tantas ressonâncias magnéticas e exames que não encontraram nada. Mas o meu corpo lembra-se”, explicou a também atriz, agora com 35 anos.

A situação tornou-se tão “intolerável”, que a artista teve impulsos de se ferir fisicamente. “Mas sabem porque é que não é bom cortar-se? Porque é que não é bom magoar-se? Porque faz-vos sentir muito pior. Achamos que nos faz sentir bem porque estamos a mostrar a alguém: Olha, estou a passar por algo doloroso. Mas não ajuda.”, alertou.