Sociedade

Governo admite considerar "vacinação específica para uma população mais jovem em Lisboa"

O secretário de Estado da Saúde alertou ainda para a hipótese dos concelhos de Lisboa recuarem no plano de desconfinamento.


Diogo Serras Lopes, secretário de Estado da Saúde, afirmou, esta segunda-feira, que o Governo poderá considerar, “se for preciso”, vacinar a população mais jovem na região de Lisboa, devido ao aumento de novos casos de covid-19. Serras Lopes alertou ainda para a hipótese dos concelhos de Lisboa recuarem no plano de desconfinamento.

"Não sei se faz sentido estar a fazer uma vacinação específica para uma população mais jovem em Lisboa. Mas se for preciso, é uma coisa que consideraremos", afirmou aos jornalistas, à entrada do hospital Vila Franca de Xira.

Segundo o político, mais de 90% da população com mais de 60 anos está vacinada, bem como cerca de 80% das pessoas acima de 50 anos.

Questionado sobre o aumento de casos em Lisboa e os festejos do Sporting, Serras Lopes recusa estabelecer relações.

"Sabemos que há um maior movimento das pessoas, que há mais desconfinamento, e que ele é anterior aos festejos", afirmou. "Se me pergunta se um aglomerado de pessoas pode gerar casos? Pode. (...) Mas acho que é impossível dizer isso”.

No entanto, o governante admitiu que Lisboa poderá recuar no plano de desconfinamento.

"Se for necessário, as regras são relativamente claras. Já vimos variadíssimos concelhos a mover-se num sentido de um maior confinamento ou de um maior desconfinamento e assim continuará a acontecer", sublinhou.