Internacional

Ministro da Saúde da República Checa demite-se. É o quarto desde o início da pandemia

Pert Arenberger estava no poder há apenas 50 dias.


Petr Arenberger, ministro da Saúde da República Checa, apresentou a demissão do cargo esta terça-feira. Em causa está uma polémica relacionada com acusações de irregularidades na sua declaração de impostos.

O ministro exercia funções há apenas 50 dias, desde o dia 7 de abril, e era o quarto responsável pela pasta da Saúde do país desde o início da pandemia.

Segundo os media locais, Arenberger diz ser vítima de um “linchamento mediático” por ter admitido que não declarou a real extensão do seu património nos impostos.

"É um ano eleitoral e este ministério está muito exposto. Sim, preenchi a declaração de bens de forma incorreta. Foi a única coisa que fiz e sofri um linchamento na imprensa por isso", disse.

"Não acho que seja necessário que a minha família, amigos, colegas e pacientes sejam expostos a esta pressão cada vez mais desagradável durante o meu trabalho pela saúde pública. Estou convencido de que a mudança, neste estágio, não afetará a melhor solução para combater a pandemia ou as etapas estratégicas do ministério", acrescentou.

O sucessor de Arenberger será Adam Vojtech, que já foi responsável pela Saúde durante a primeira vaga da pandemia.