Vida

Mark Ruffalo pede "desculpa" por ter referido que Israel está "a cometer genocídio"

"Agora é hora de evitar hipérboles", afirmou o ator.

Mark Ruffalo pediu “desculpa” por ter referido nas redes sociais que Israel está “a cometer genocídio” contra a Palestina, na sequência dos recentes conflitos na Faixa de Gaza.

No Twitter, o ator que dá vida a Hulk na saga The Avengers, da Marvel, afirmou que “refletiu” sobre as suas palavras e que a acusação era “difamatória e desrespeitosa”.

“Eu refleti e queria pedir desculpas por publicações durante os recentes combates Israel/Hamas que sugeriam que Israel está a cometer ‘genocídio’. Não é preciso, é difamatório, desrespeitoso e está a ser usado para justificar o antissemitismo aqui e no exterior. Agora é hora de evitar hipérboles”, afirmou.

Recorde-se que aquele que é considerado o surto de violência mais intenso entre Israel e Palestina dos últimos sete anos começou a 10 de maio e durou 11 dias até o cessar-fogo. No total, mais de 250 pessoas morreram.