Desporto

Pinto da Costa lança farpa ao Governo: "Vamos arranjar um cantor que cante no intervalo"

Presidente dos azuis e brancos discursou no museu do FC Porto.


O presidente do FC Porto, Jorge Nuno Pinto da Costa, voltou a lançar farpas ao Governo devido à ausência de adeptos nos estádios e pavilhões desportivos ao longo da última época devido à pandemia.

"Foi também o ano em que a pandemia nos tirou o público das grandes vitórias alcançadas. No futuro, penso que isso se resolverá, porque vamos arranjar um cantor que cante no intervalo. Aí virá o público para ouvir uns fados. Mas, infelizmente, por estupidez de alguns, não puderam os nossos adeptos e associados viver os momentos fantásticos que estes jogadores nos proporcionaram", disse Pinto da Costa, citado pelo jornal O Jogo, durante um discurso no museu do FC Porto.

O dirigente aproveitou ainda o momento para felicitar a equipa de andebol pela conquista do campeonato e fez uma referência a Alfredo Quintana, atleta do FC Porto que morreu este ano.

"É sempre uma satisfação enorme quando venho aqui ao nosso museu receber das mãos do capitão de qualquer modalidade o troféu de campeão nacional. E este, para mim, tem um significado muito especial, porque foi num ano difícil, num ano em que perdemos um dos mais queridos dos nossos", rematou.