Sociedade

MP abre inquérito ao caso de jovem atropelado no Seixal após alegada prática de bullying

Menor foi atropelado enquanto tentava fugir de colegas.


O Ministério Público abriu um inquérito tutelar educativo ao caso de um jovem que foi atropelado, esta quinta-feira, na Estrada Nacional 10-2 no Seixal, após ter sido vítima de uma alegada prática de bullying por colegas.

Numa resposta escrita à agência Lusa, a Procuradoria-Geral da República (PGR) informou que “os factos deram lugar à instauração de inquérito tutelar educativo, que corre nos termos do Ministério Público do Juízo de Família e Menores do Seixal”

"O inquérito tutelar educativo é de natureza reservada e encontra-se previsto na Lei Tutelar Educativa, quando estão em causa factos qualificados pela lei como crime, praticados por menor entre os 12 e os 16 anos", acrescenta a PGR.

Esta quarta-feira, a Direção Nacional da Polícia de Segurança Pública confirmou à mesma agência noticiosa a veracidade do vídeo, que começou por ser divulgado nas redes sociais, e informou que foram identificados todos os intervenientes “em estreita colaboração com a escola”.

Nas imagens, uma jovem começa por dar um murro no ombro do rapaz, que depois tentou seguir caminho. Contudo, foi perseguido pelo grupo de colegas, ouvindo-se alguém a dizer "ele está a chorar" e "isso é 'bullying'".

No momento em que o rapaz tentou fugir, atravessou a estrada e acabou por ser atropelado.