Marketing

A mensagem

Tudo o que as marcas dizem e fazem é dissecado e uma palavra ou ação ao lado gera de imediato uma crise nas redes sociais.


Hoje em dia cada vez é mais importante a mensagem. Faço esta afirmação, mas assim que a escrevo penso melhor. Na verdade, ela sempre foi parte integrante e fundamental na comunicação, mas atualmente com a explosão de redes sociais e com a voz que cada um tem de forma pública a mensagem ganha nova vida.

Cada vez mais, tudo o que as marcas dizem e fazem, é dissecado e uma palavra ou ação ao lado gera de imediato uma crise nas redes sociais, que de repente está em todo o lado, impactando diretamente a marca. Pode ser uma crise rápida ou não, mas as marcas já não estão lá longe, num lugar inacessível. Tudo se fala, tudo se partilha e tudo ganha um rasto que não se pode ignorar e que leva a que as marcas tudo ponderem e sejam cada vez mais genuínas e próximas na sua comunicação.

A mensagem torna-se assim a principal arma das marcas no caminho para a relevância junto dos seus clientes.

Isto porque além de garantir a mensagem certa, temos que garantir o meio e o contexto certo para a comunicar de forma eficaz. A mensagem que consegue envolver, gerar o tal engagement e ficar de alguma forma na cabeça dos nossos consumidores.

Mas não é por acaso que falo da mensagem. Tudo o que escrevi acima é verdade mas, de facto, soa a mais do mesmo.

Gostava de falar da mensagem na vertente mais inspiradora que ela tem.

A mensagem que nos toca, que nos faz parar, ler e ouvir. A mensagem que nos faz partilhar e pensar. A mensagem que nos diz algo, mas que diz também aos outros. A mensagem que reflete o mundo, mas que também o pretende mudar. Para melhor, sempre para melhor.

A mensagem que vai além da marca. Que não comunica só o produto e o serviço (e que importante é saber trabalhar a mensagem certa para o nosso produto e serviço, obviamente).

A mensagem que garante que há algo que fica em nós.

A procura desta mensagem e deste elo diferenciador, emocional e até emocionante com uma marca deve ser o objetivo. E se a criatividade é chave aqui, não podemos esquecer o mix de meios e oportunidades que hoje existem e que podem servir a mensagem e torná-la ainda mais forte.

Relembrando a famosa equação emissor, recetor, meio e mensagem e sabendo bem a importância de todos e como a nossa estratégia a todos deve tocar, não existindo uns sem os outros, é na mensagem que está a história. É na mensagem que podemos apostar para garantir que somos únicos.

Vivemos efetivamente uma era de causas e de mensagens em que todos de uma forma ou de outra queremos deixar uma opinião, uma frase, um estado de espírito. Também as marcas vivem esta realidade e devem nas suas mensagens ser os melhores contadores de histórias de todos os tempos.

Para que as mensagens cheguem sempre o mais longe possível…

 

*Diretora Criativa Havas Sports & Entertainment