Internacional

Homem que matou nove pessoas na Califórnia já tinha mencionado hipótese de matar colegas

As conversas terão ocorrido há pelo menos 13 anos.


A ex-mulher do homem que, na quarta-feira, matou nove pessoas a tiro na Califórnia, suicidando-se de seguida, na Califórnia, revelou que o ex-marido já tinha comentado a hipótese de matar colegas de casa. As conversas terão ocorrido há pelo menos 13 anos.

“Eu nunca acreditei nele. E nunca aconteceu. Até agora”, revelou a ex-mulher, Cecilia Nelms, que foi casada com o autor do massacre durante cerca de 10 anos, até ao divórcio em 2005.

“Ele ficava a pensar nas coisas”, acrescentou. Nelms revelou ainda que o ex-marido costumava chegar do trabalho ressentido e zangado com atitudes dos colegas que considerava injustas.

O tiroteio aconteceu pelas 6h30 locais de quarta-feira (12h30 em Lisboa), na Autoridade de Transportes do Vale de Santa Clara, em San José, na Califórnia. No momento do ataque, decorria o momento da troca de turno entre os funcionários da noite e os da manhã.

O autor do crime foi identificado como um dos funcionários do estabelecimento. Todas as vitimas mortais trabalhavam no local.

"Quando os nossos agentes entraram pela porta, ele ainda estava a disparar. Quando o nosso polícia o viu, ele matou-se", contou a xerife Laurie Smith, do condado de Santa Clara.