Internacional

Jovem estilista norte-americana acusa marca Converse de copiar as suas ideias para sapatilhas

A jovem de 22 anos contou que se candidatou a um estágio na Converse, empresa de calçado detida pela Nike, em 2019, onde expôs duas ideias para sapatilhas inspiradas em parques nacionais dos Estados Unidos.

Uma jovem estilista norte-americana acusou a marca de ténis Converse de ter plagiado uma ideia que esta apresentou à empresa quando se candidatou a um estágio há dois anos.

Cecilla Monge revelou a sua história através da plataforma Tik Tok, onde o vídeo já conta com mais de nove milhões de visualizações.

A jovem de 22 anos contou que se candidatou a um estágio na Converse, empresa de calçado detida pela Nike, em 2019, onde expôs duas ideias para sapatilhas inspiradas em parques nacionais dos Estados Unidos.

“Eu queria muito o estágio. Pensei que se mostrasse iniciativa e criasse a minha própria linha de sapatilhas era uma forma de mostrar que teria sucesso no cargo”, explicou, citada pelo New York Post.

Por muito que se tenha esforçado, a estilista não recebeu nenhuma resposta à submissão. O assunto torna-se candente, quando a jovem, numa pesquisa na internet, encontrou imagens de um anúncio da Converse com um novo modelo inspirado em parque nacionais, semelhando-se às ideias que enviou em 2019.

No Tik Tok, Cecilla mostrou as parecenças ao colocar imagens lado a lado das sapatilhas apresentadas pela marca com os seus protótipos. “Eu criei os designs e o conceito por conta própria e enviei-lhos de boa fé”, assinalou Cecilia.

@ceci.monge

Ouch @converse ##internship ##design ##smalldesigner ##plzstopstealing ##fashion ##TWDSurvivalChallenge ##fyp

♬ original sound - Ceci.monge

Entretanto após imensas partilhas, a jovem contou na rede social Tik Tok que foi contactada pela empresa, mas não recebeu nenhum pedido de desculpa pelo sucedido. 

O New York Post contactou com a marca, que confirmou que em 2019 recebeu a candidatura da jovem, mas que não pediu que esta submetesse qualquer tipo de portefólio. A Converse disse ainda que os portefólios que recebem não são partilhados com o resto da empresa.

“Em novembro de 2019, a candidata inscreveu-se para um estágio da Converse para o programa de verão 2020 - um programa altamente competitivo, que recebe milhares de candidaturas por ano. Ela não foi escolhida nem selecionada para quaisquer funções. (...) Por uma questão de política legal, não partilhamos os portefólios de candidatos com toda a empresa”, indicou a empresa ao órgão de comunicação social norte-americano.