Politica

André Ventura: "Esta direita veio para ser antissistema"

O partido Chega irá anunciar as condições de uma futura coligação de Governo com o PSD durante o fim de semana.


O líder do Chega, André Ventura, afirmou, esta sexta-feira que o partido vai definir, durante o III Congresso Nacional – que se realiza este fim de semana em Coimbra –, as condições de uma futura coligação de Governo com o PSD.

"É neste congresso que o partido vai determinar claramente que o Chega não será muleta de nenhum partido", afirmou, citado pela agência Lusa, vincando que "esta direita veio para ser antissistema. Se o PSD não aceitar, “não haverá Governo à direita”.

O líder do partido de extrema-direita sublinhou ainda que as exigências do Chega são “inegociáveis” e que o partido tem de estar “de igual para igual [com o PSD] para que haja um Governo à direita, capaz de afastar os socialistas”.

"Nunca negociar com o PSD como um diminuído, mas sim de igual para igual", sublinhou.

André Ventura avançou ainda que as condições para a coligação serão conhecidas no sábado. "Se o congresso apoiar, cá estaremos para exigir essas condições, mas, se optarem por outros modelos, não será comigo", avisou.