Internacional

Procura pela origem do SARS-CoV-2 está a "ser envenenada pela política", diz OMS

"Gostaríamos que todos separassem, se puderem, a política da ciência", afirmou Mike Ryan, diretor de emergências sanitárias da Organização Mundial da Saúde. 


Mike Ryan, diretor de emergências sanitárias da Organização Mundial da Saúde (OMS), afirmou, esta sexta-feira, que a procura pela origem do vírus SARS-CoV-2, que provoca a covid-19, está a ser “envenenada pela política” e pediu para que se separasse “a política da ciência”.

A posição do especialista surge na mesma semana em que Joe Biden, Presidente dos Estados Unidos da América, pediu que os serviços de informação norte-americanos “redobrassem os esforços” para descobrir a origem do vírus e exigiu um relatório num prazo de 90 dias.

"Gostaríamos que todos separassem, se puderem, a política da ciência", afirmou Mike Ryan, que sublinhou ainda as informações que têm surgido na comunicação social "com muito poucas notícias ou evidências verdadeiras".