Politica

Trabalho. "Não há novidade no PS" sobre revisão da lei, diz Bloco

Costa quer alterar leis do trabalho para fazer face à crise pandémica.


A coordenadora do BE criticou António Costa de não apresentar “nenhuma novidade” e não de não pretender no Código do Trabalho, apesar de admitir que o PS estar a assumir a revisão da legislação laboral na sua moção ao congresso socialista.

Catarina Martins deixou claro que “não há nenhuma forma de se mexer nos salários em Portugal e respeitar as carreiras e as profissões” que não passe por alterar a legislação laboral.

“Registámos que o secretário-geral do PS, António Costa, na preparação da sua moção ao congresso do PS, afirma que o PS deve assumir a revisão da legislação laboral. Assumir a revisão da legislação laboral seria sempre uma boa notícia, mas na verdade, lendo o resto da moção que é apresentada ao congresso, o que registámos é que não há nenhuma novidade no PS”, criticou.

O secretário-geral do Partido Socialista já disse que o país não pode sair da crise provocada pela covid-19 com a legislação de trabalho existente quando a pandemia começou. “A híper precariedade que existe na vida. E que expôs particularmente muitas pessoas a uma enorme fragilidade”, observou o líder do PS.

E António Costa acrescentou: “Hoje não se trata só de fazer a conciliação entre a vida familiar, pessoal e profissional. Não se trata só de continuar a trajetória de aumento dos rendimentos. Trata-se de assegurar trabalho digno e com direitos para todos aqueles que trabalham, qualquer que seja a sua atividade”, defendeu.