Internacional

Bolsonaro diz que "foi pouca gente" à manifestação de esquerda por falta de "erva"

No sábado, milhares de pessoas saíram à rua para protestar contra o governo de Bolsonaro.


O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, afirmou, esta segunda-feira, que as centenas de protestos contra o seu Governo, levados a cabo em mais de 200 cidades brasileiras, tiveram pouca adesão devido à falta "'erva'", uma vez que as autoridades “estão apreendendo muita maconha pelo Brasil”.

"Você sabe porque foi pouca gente nesta manifestação da esquerda, agora, no último fim de semana? Porque a PF [Polícia Federal] e a PRF [Polícia Rodoviária Federal] estão apreendendo muita maconha pelo Brasil. Faltou 'erva' para o movimento", disse o chefe de Estado a um grupo de apoiantes.

No sábado, milhares de pessoas saíram à rua para protestar contra o governo de Bolsonaro, numa manifestação convocado pelas organizações Povo sem Medo, Brasil Popular e Coalização Negra por Direitos.

Apesar das declarações de Bolsonaro, registou-se uma grande adesão em várias cidades brasileiras. Os manifestantes criticaram especialmente a ação do governo brasileiro face à pandemia de covid-19 e ainda acusaram o Presidente de racismo, além de tecerem várias críticas pela promoção da desvalorização da Amazónia.