Internacional

Apresentador que disse que as vacinas iam matar "as pessoas estúpidas" foi hospitalizado com covid-19

O apresentador foi hospitalizado durante o fim de semana e teve alta na segunda-feira. Agora, alega que sobreviveu ao "genocídio contra o povo americano" e agradece a "Jesus Cristo".


Rick Wiles, apresentador norte-americano de um talk show de direita cristã e negacionista da covid-19, foi hospitalizado com a doença durante o fim de semana, mas já recebeu alta hospitalar. Há menos de um mês afirmou que as vacinas iam matar as “pessoas estúpidas” e que seria “um sobrevivente do genocídio”.

A notícia da sua hospitalização foi publicada no seu site, TruNews, que dava conta que o apresentador, de 67 anos, e a mulher, Susan Wiles, necessitaram de receber oxigénio após terem contraído o vírus SARS-CoV-2, numa “vaga de gripe e covid-19” nos estúdios.

Já uma nota, publicada na segunda-feira, refere que o apresentador “sobreviveu ao genocídio” e teria alta hospitalar no mesmo dia.

“Graças a Jesus Cristo, sobrevivi ao genocídio da covid sobre o povo americano”, afirmou Wiles, que acredita que a pandemia é um castigo de Deus pelos americanos se oporem à religião.

“A minha respiração está a voltar ao normal. Pneumonia derrotada. O pior já passou. A minha mais profunda gratidão pelas vossas orações”, acrescentou.

O apresentador disse ainda estar “muito feliz” por ter sido “libertado” por Jesus, mas referiu que a mulher “ainda está muito cansada”.

Além do casal, há também vários membros da família infetados. Uma nora “foi transportada esta manhã [segunda-feira] com extrema desidratação e vómitos”, mas também já está em casa. Um dos filhos também desenvolveu sintomas da covid-19 e uma filha “não se sente bem”, além de um genro e um neto que “estão muito fracos”.

Há cerca de um mês, o negacionista afirmou que não iria ser vacinado contra a covid-19 e que seria um sobrevivente do genocídio.

"Eu vou ser um dos sobreviventes. Vou sobreviver ao genocídio. A única coisa boa que vai sair disto é que muitas pessoas estúpidas serão mortas. Se a vacina acabar com muitas pessoas estúpidas, bem, teremos um mundo melhor", disse, citado pelo The Independent.