Sociedade

Lisboa fica acima do limiar de risco pela segunda semana consecutiva

Há 20 concelhos com mais de 120 novos casos por 100 mil habitantes a 14 dias, mais dois do que no balanço anterior.


Pela segunda semana consecutiva, Lisboa regista uma taxa de incidência acima do limiar de risco, ou seja com mais de 120 novos casos por 100 mil habitantes em 14 dias.

Esta semana Lisboa tem 181 novos casos por 100 mil habitantes, na anterior situava-se nas 153 infeções por 100 mil habitantes. Sublinhe-se que a manterem-se estes números e, os critérios do Governo, o concelho da capital arrisca não avançar para a próxima fase de desconfinamento ou até mesmo recuar nas restrições atuais.

Dos 278 concelhos do continente, apenas dois – Golegã e Odemira – continuam desfasados do palno de reabertura nacional.

Do total de municípios acima do limiar de risco, há cinco com mais de 240 casos por 100 mil habitantes: Golegã, com 318, Odemira, com 449, Nordeste, com 288, Ribeira Grande, com 546, e Vila Franca do Campo, com 299.

No patamar abaixo, acima dos 120 casos, além de Lisboa, está Arganil com 154, Braga com 147, Cantanhede com 146, Castelo de Paiva com 142, Chamusca com 130, Fronteira com 168, Montalegre com 133, Paredes de Coura com 187, Ponta Delgada com 146, Póvoa de Lanhoso com 130, Salvaterra de Magos com 160, Santana com 179, Sertã com 123, e Vale de Cambra com 173.

Sublinhe-se que, na quarta-feira, embora o Governo tenha decidido manter a mesma matriz de risco, foi anunciada uma diferenciação para os concelhos de menor densidade populacional, nos quais os níveis de risco permitidos passam a ser o dobro, ou seja o limite de 120 passa a ser de 240, e o de 240 sobe para 480.

Consulte na íntegra o boletim com a informação atualizada dos concelhos.