Internacional

Grupo de pescadores encontra substância preciosa de 1,2 milhões de euros na barriga de cachalote

35 homens descobriram 127 quilos de âmbar-cinzento no interior do animal. 


A vida de um grupo de 35 pescadores do Iémen mudou quando encontraram um cachalote morto, mas que não estava de barriga vazia, na costa do golfo de Adem.

Dentro do intestino do animal, os pescadores encontraram 127 quilos de âmbar-cinzento, uma substância produzida no órgão dos cachalotes, que pode valer centenas de milhares de dólares, uma vez que é utilizada na indústria da perfumaria para preservar os aromas.

Segundo disse um dos pescadores à BBC, os 35 homens levaram a baleia morta para a costa, já com a ideia de que esta continha a substância, devido ao cheiro que esta expulsava.

Com esta descoberta, os 35 pescadores arrecadaram 1,5 milhões de dólares (cerca de 1,23 milhões de euros), uma quantia astronómica para muitas pessoas do Iémen, considerado um dos países mais pobres do mundo. O âmbar-cinzento foi comprado por um investidor dos Emirados Árabes Unidos, segundo informa o The Indian Times.

"Fiquei muito feliz. São sentimentos maravilhosos que não consigo descrever. Dou graças a Deus por isso", confessou um dos pescadores à BBC. "Encontrar âmbar-cinzento de baleia é verdadeiro tesouro".

De acordo com a BBC, os 35 homens dividiram os lucros e doaram parte do dinheiro a famílias pobres da sua comunidade.

A recolha e venda de âmbar-cinzento é ilegal em vários países, entre os quais os Estados Unidos, dado que se trata de um subproduto de uma espécie em vias de extinção, segundo dizem as políticas estabelecidas pela Administração Oceânica e Atmosférica Nacional.

Mesmo assim, esta não é a primeira vez que o âmbar-cinzento transforma a vida de pessoas do Médio Oriente. Em 2016, o Gulf News relatou que três pescadores de Omã detetaram cerca de 80 quilos desta substância, avaliados em cerca de 3,2 milhões de euros.