Sociedade

Portugal regista o maior número de novos casos em mais de três meses. Rt desce mas incidência sobe

Lisboa e Vale do Tejo registou quase 600 novos casos de infeção. Número diário de novos infetados é o mais elevado em mais de três meses e os internamentos voltaram a aumentar. O R(t) desceu, mas a incidência subiu.


Não se registaram mortes em Portugal devido à covid-19 nas últimas 24 horas, mas foram diagnosticados 890 novos casos. De acordo com o mais recente boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS), divulgado esta quarta-feira, o país soma agora um total acumulado de 854.522 casos de infeção e 17.037 vítimas mortais desde o início da pandemia.

O número de novos casos é o mais elevado desde 6 de março, quando Portugal registou 1.007 novas infeções.

O boletim mostra que a região de Lisboa e Vale do Tejo, a mais afetada nos últimos tempos, é responsável por 591 (66,4%) destes 890 novos casos. No Norte há mais 140 infetados, no Centro 61, no Alentejo 41 e no Algarve 27. Nas regiões autónomas dos Açores e da Madeira, há mais 25 e cinco novas infeções, respetivamente.

O número de internados voltou a aumentar. Há agora 307 pessoas com covid-19 internadas nos hospitais portugueses, mais 11 do que ontem – este é o valor mais elevado desde 3 de maio, quando estavam internadas 322 pessoas. Em UCI estão 70 pessoas, mais quatro.

Por outro lado, mais 525 pessoas recuperaram da doença, elevando para 813.489 o número de pessoas que estiveram infetadas e conseguiram vencer o vírus.

Portugal tem atualmente 23.996 casos ativos de covid-19, mais 365 do que na véspera, e as autoridades de saúde têm 27.078 contactos em vigilância.

O boletim traz ainda uma atualização da incidência e do Rt – índice de transmissibilidade.

O Rt nacional desceu face ao último balanço e é agora de 1,05. Na última atualização, feita na segunda-feira, este valor era de 1,07. Contudo, quando considerado apenas o território continental o Rt é de 1,07. Na segunda-feira era de 1,08.

Já a taxa de incidência nacional aumentou e é agora de 74,8 casos de infeção por 100 mil habitantes. Na última atualização era de 72,2 casos por 100 mil habitantes. Quando considerado apenas o continente, a incidência é de 73,6 casos por 100 mil habitantes e era de 70,6.

Consulte aqui o boletim na íntegra.