Internacional

Ministério Público francês pede 18 meses de prisão para homem que agrediu Macron

Suspeito, de 28 anos, admitiu os factos em tribubal. 


O Ministério Público francês pediu, esta quinta-feira, 18 meses de prisão para o homem que esbofeteou Emmanuel Macron. Recorde-se que a agressão ocorreu durante uma viagem do Presidente francês ao sudeste do país.

Na audiência, em que o suspeito, Damien T., admitiu os factos, o representante do Ministério Público francês considerou a agressão “completamente inadmissível”, um “ato de violência deliberada”, e mostrou-se preocupado com a eventual reincidência do crime, destacando ainda  “uma espécie de determinação fria” no homem, de 28 anos.

Note-se que apesar da indignação despoletada pelo sucedido, o chefe de Estado francês relativizou a agressão.

“Não façamos com que este ato estúpido e violento [a bofetada] diga mais do que diz”, disse hoje. “É preciso colocar as coisas em perspetiva e não banalizar nada (…) não importa receber um estalo quando se vai para uma multidão”, defendeu.