Vida

Amigo revela que príncipe Philip morreu de "coração partido" por a família real se ter transformado "numa telenovela"

Amigo próximo do duque de Edimburgo recorda conversa com o príncipe. 


O príncipe Philip morreu triste por ver a família transformar-se numa “telenovela”, revelou o escritor e ex-político britânico Gyles Brandreth, que era amigo pessoal do duque de Edimburgo.

Numa entrevista ao programa Good Morning Britain, esta quinta-feira, dia em que Philip comemoraria 100 anos, Brandreth contou que o príncipe, que morreu em abril deste ano, tinha lamentado o facto de alguns membros da sua família, nomeadamente o seu filho, o príncipe Andrew, e o neto, Harry, terem dado entrevistas pessoais.

"Conhecia e era próximo do duque de Edimburgo. O que acha que ele teria pensado de tudo isto?", questionou o apresentador do formato, numa referência aos mais recentes acontecimentos a envolver a família real britânica.

"Eu sei exatamente o que ele teria pensado de tudo isto. Ele estava com o coração partido, como me disse, que a família real foi transformada numa telenovela e ele lamentava muito isso. Ele também lamentava o facto de membros da família real terem dado entrevistas pessoais”, respondeu.

“Ele sentiu [que] nada de bom resultou daquilo. Eu disse-lhe. 'Mas você foi o primeiro membro da família real a dar uma entrevista na televisão na década de 1950 para a BBC ‘ Mas ele respondeu: 'Isso foi sobre o que eu fiz, o meu trabalho, nunca sobre mim como pessoa’”, acrescentou.

Mas o escritor não ficou por aqui e desvendou a restante conversa com Philip.

“Ele lembrou-me e disse: 'Sabe, em 1953, não se vai lembrar disto, mas depois da Coroação, a Rainha e eu fomos para a Austrália. Milhões de pessoas vieram e aplaudiram a Rainha, milhões. E se a Rainha tivesse pensado que aquilo era sobre ela, teria sido corrosivo. Mas a Rainha é a mesma coisa com uma pessoa ou com um milhão de pessoas. Quando  começa a pensar que é sobre si, está em apuros. Não dê entrevistas sobre si’. E essa era a sua filosofia”, acrescentou.

Questionado sobre se o duque de Edimburgo ficaria chateado por Harry e Meghan Markle terem chamado a filha de Lilibet, em homenagem à Rainha, Gyles respondeu: "Eu sei o que ele teria dito - 'Eu tento manter-me fora dessas coisas'. Ele não teria comentado, ele não saberia o que pensar!", rematou.