Politica

Moedas: "A mentira de Fernando Medina não se resolve com um pedido de desculpa"

Carlos Moedas considera que a informação revelada pelo Nascer do SOL prova a “inaptidão” do presidente da câmara para governar Lisboa


O candidato do PSD à Câmara de Lisboa reagiu, este sábado, à manchete do Nascer do Sol, que dá conta de que a proteção de dados pessoais, nestas situações, está prevista desde janeiro de 2020, e essa garantia consta no próprio site da Câmara Municipal de Lisboa.

Assim, a versão apresentada pelo presidente da autarquia sobre os dados pessoais de ativistas anti-Putin partilhados com a Embaixada da Rússia parece necessitar de clarificação.

Sublinhe-se que Fernando Medina adiantou, na sequência do episódio polémico, que os procedimentos da CML mudaram assim que a queixa foi apresentada em abril. No entanto, desde janeiro de 2020 que, pelas próprias regras da CML, os serviços não poderiam partilhar dados pessoais sem o consentimento prévio dos visados.

Carlos Moedas, que já tinha pedido a demissão do autarca socialista, considera que a informação revelada pelo Nascer do SOL é nova prova da “inaptidão” do presidente da câmara para governar Lisboa.

Para o candidato do PSD, a “mentira de Fernando Medina não se resolve com um pedido de desculpa”.

"A revelação que o Nascer do Sol hoje faz demonstra que Fernando Medina escondeu um caso de violação de proteção de dados pessoais colocando em risco a vida das pessoas”, acrescentou, a este jornal, o candidato do PSD.

Mas Moedas vai mais longe, ao dizer que “esta prática política de Fernando Medina é contrária aos valores da liberdade, da democracia e do estado de direto” em que o candidato se revê.

"Já são demasiados os casos em que Fernando Medina revela a sua inaptidão para governar Lisboa. Medina atacou os valores fundamentais da nossa democracia. É inaceitável”, terminou Carlos Moedas.