Sociedade

Efemérides de 14 de junho

2005. Foi constituída há 16 anos a Fundação Champalimaud, por instituição testamentária do empresário António Champalimaud (1918-2004), para a investigação e acompanhamento, na área da saúde.


1699 O capitão Thomas Savery (1650-1715) apresentou há 322 anos, na Royal Society de Londres, o primeiro modelo da máquina a vapor, que o próprio criara ainda muito rudimentar e  patenteara a 2 de julho de 1698.

1910 A Maçonaria constituiu há 111 anos uma comissão de resistência, encarregada de colaborar com a Carbonária, que foi considerada o crepúsculo da  Monarquia Portuguesa (caída em Outubro seguinte).

1949 Foi aprovado há 72 anos, pelo salazarismo, o caderno de encargos da concessão do Metropolitano de Lisboa, dez antes da abertura ao público da 1ª fase.

1962 Foi criada há 59 anos a organização europeia de investigação espacial, conhecida desde 1975 como Agência Espacial Europeia (European Space Agency -ESA).

1966 O Vaticano anunciou há 55 anos a abolição do Index Librorum Prohibitorum (lista de livros proibidos aos católicos), na sequência do Concílio Vaticano II (1962-65), que fora originalmente instituído em 1557.

1985 O Governo português entregou há 36 anos a urna com os restos mortais do Régulo Gungunhana (1850-1906), último Imperador de Gaza (território actual de Moçambique) e último monarca da dinastia Jamoine, preso por Mouzinho de Albuquerque em 1895 e falecido nos Açores, a uma delegação da República Popular de Moçambique.

2005 Foi constituída há 16 anos a Fundação Champalimaud, por instituição testamentária do empresário António Champalimaud (1918-2004), para a investigação e acompanhamento, na área da saúde.

2018 O PAN, que já teve um deputado europeu e é dado como próximo aliado do Governo (o que foi defendido pela sua nova líder), apresentou há 1 ano um projeto de lei no Parlamento para a legalização da alimentação aos animais que vivem na rua, garantindo questões de saúde pública e de higiene dos locais.

2020 A Índia declarou há 1 ano um aumento de quase 12.000 casos confirmados de COVID-19 por dia (320.922 no total), passando a ser considerado o quarto país afetado do mundo, com o número de mortos em 9.195.