Internacional

Quinze anos de prisão para homem que matou e comeu partes do corpo da mãe em Espanha

A justiça espanhola considerou que o 'canibal das Ventas' estava na posse "das suas faculdades mentais no momento dos factos".


Um homem, conhecido como o ‘canibal das Ventas’, um bairro de Madrid, foi, esta terça-feira, condenado a 15 anos e cinco meses de prisão por “homicídio, com circunstância agravada”, e "profanação de cadáver".

A justiça espanhola considerou que o homem que matou e comeu partes do corpo da sua mãe estava na posse “das suas faculdades mentais no momento dos factos”, ao contrário do que a defesa argumentou.

Além da pena de prisão, Alberto S. G., que tinha problemas de droga, terá de pagar uma indemnização no valor de 60 mil euros por “danos morais infligidos”.

Os factos ocorreram no início de 2019, quando Alberto e a vítima, de 69 anos, discutiram no apartamento onde ambos residiam no bairro de Las Ventas. Os restos mortais foram encontrados em fevereiro do mesmo ano, após a mulher ter sido dada como desaparecida por uma amiga.