Politica

Fernando Medina e Augusto Santos Silva vão ser ouvidos no Parlamento sobre dados de ativistas

CDS apresentou um novo requerimento para que também seja ouvida Ksenia Ashrafullina, uma das ativistas.


Foi decidido, esta quarta-feira, que Fernando Medina e Augusto Santos Silva vão mesmo ser ouvidos no Parlamento no âmbito do caso da partilha de dados pessoais de ativistas anti-Putin por parte da Câmara Municipal de Lisboa.

A audição do presidente da Câmara de Lisboa e do Ministros dos Negócios estrangeiros foi decidida numa reunião da comissão de Assuntos Constitucionais e de Negócios Estrangeiros, onde todos os requerimentos apresentados foram votados e aprovados por unanimidade.

Segundo a agência Lusa, na reunião de hoje o CDS apresentou ainda um novo requerimento para que também seja ouvida Ksenia Ashrafullina, uma das ativistas em questão. “Vale a pena ouvir a outra parte, que foi lesada”, disse Telmo Correia, citado pela agência noticiosa.

Note-se que os requerimentos para ouvir Medina foram apresentados pelo CDS-PP e pelo PSD, que pediu também para ouvir Santos Silva.

Em causa está a transferência para a embaixada da Rússia, em Lisboa, de dados pessoais de ativistas que organizaram uma manifestação pela libertação de Alexey Navalny, opositor de Vladimir Putin.