Desporto

Christian Eriksen terá de usar cardioversor-desfibrilhador implantável

Aparelho é colocado debaixo da pele, no tórax.


A Federação dinamarquesa de Futebol revelou, esta quinta-feira, que Christian Eriksen passará a usar um cardioversor-desfibrilhador implantável (CDI), após o incidente do passado sábado.

Em comunicado, a federação revela que o médico da seleção dinamarquesa Morten Boeson esteve em contacto com o especialista em cardiologia do hospital Rigshospitalet, em Copenhaga, onde Eriksen se encontra internado, e que, após vários exames, ficou decidido que o jogador dinamarquês irá usar um cardioversor-desfibrilhador implantável.

“Este aparelho é necessário depois de um ataque cardíaco devido a distúrbios do ritmo cardíaco”, informou o médico.

“O Christian aceitou a solução”, acrescentou ainda, explicando que foram consultados vários especialistas que recomendaram o mesmo tratamento.

“Encorajamos toda a gente a dar ao Christian e à sua família paz e privacidade nos próximos tempos”, apela o médico.

Note-se que um cardioversor-desfibrilhador implantável é um dispositivo colocado debaixo da pele no tórax e tem o objetivo de detetar ritmos cardíacos anómalos (arritmias) graves, que tenham origem nos ventrículos do coração. Este aparelho é frequentemente implantado para prevenção de morte súbita cardíaca.

Recorde-se que Eriksen caiu inanimado no relvado, durante o jogo entre a Dinamarca e a Finlândia. O futebolista recebeu assistência médica no relvado e depois de recuperar a consciência foi transportado para o hospital. Morten Bosen explicou que o jogador sofreu uma paragem cardíaca e “esteve clinicamente morto alguns segundos”, tendo sido reanimado com desfibrilhador.