Sociedade

Câmara de Lisboa alarga horário dos centros de vacinação para atingir 65 mil doses semanais

Além dos sete Centros Municipais de Vacinação, a autarquia vai também reabrir o Pavilhão 3 do Estádio Universitário de Lisboa, que será operado pelas Forças Armadas. 


A partir da próxima semana, os centros de vacinação em Lisboa vão ter um horário alargado, de forma a aumentar o número de pessoas vacinadas semanalmente. Segundo a Câmara Municipal de Lisboa, o objetivo é administrar cerca de 65 mil doses por semana.

Assim, já a partir de segunda-feira, os centros de vacinação vão funcionar mais uma hora, elevando para dez horas diários o funcionamento. Num segundo momento, na primeira semana de julho, o alargamento será de 14 horas por dia – das 08h00 às 22h00, incluindo sábados e domingos. “Esta medida significa um potencial de mais 15 mil doses ministradas por semana”, destaca a autarquia, em comunicado.

O aumento da vacinação é também sustentado pelo facto de os enfermeiros contratados pela autarquia passarem “a desempenhar tarefas realizadas até agora apenas pelos enfermeiros do SNS, reforçando a capacidade operativa do corpo misto de enfermagem e garantindo maior capacidade de resposta, possibilitando mais horas de serviço”.

Além dos sete Centros Municipais de Vacinação, a autarquia vai também reabrir o Pavilhão 3 do Estádio Universitário de Lisboa, que será operado pelas Forças Armadas, com um regime de agendamento distinto, e que vai possibilitar “um potencial de cerca de mais sete mil vacinas por semana”.

Segundo a Câmara presidida por Fernando Medina, será ainda operacionalizado um processo especial de vacinação para as comunidades migrantes.

“Com mais de 12.000 migrantes a aguardar atribuição de número de utente do SNS, a CML reforçará as equipas do SNS para atender a esta necessidade e, por esta via, concretizar a elegibilidade desta população para o processo de vacinação”, indica.