Politica

Outras disputas nas capitais

Há vários presidentes de câmara que se candidatam ao último mandato nas capitais de distrito. Santarém, Aveiro, Bragança, Coimbra, Portalegre ou Faro são exemplos disso. PSD aposta em ‘roubar’ câmaras aos socialistas em distritos como Leiria ou Castelo Branco, mas não só. Geringonça disputa Setúbal.


Setúbal: PS quer conquistar câmara aos comunistas

O PS acredita que pode conquistar a câmara de Setúbal aos comunistas nas próximas eleições autárquicas. A saída de Maria Dores Meira, que já cumpriu três mandatos e vai ser candidata em Almada, abre a porta a uma disputa mais renhida. O nome de Ana Catarina Mendes foi um dos primeiros a ser falado, mas o PS decidiu avançar com Fernando José, deputado na Assembleia da República e vereador.

Catarina Mendes vai dar uma ajuda, mas como cabeça-de-lista à assembleia municipal. André Martins, do Partido Ecologista “Os Verdes” e atual presidente da Assembleia Municipal de Setúbal é o candidato da CDU. Em Almada, a situação é ao contrário. O PCP quer recuperar a câmara que perdeu há quatro anos para a socialista Inês de Medeiros e aposta forte com a candidatura de Maria das Dores Meira. 

Coimbra: Rui Rio aposta no ex-bastonários para vencer PS

O histórico socialista Manuel Machado recandidata-se à autarquia de Coimbra. O PSD aposta forte na candidatura de José Manuel Silva. O ex-bastonário da Ordem dos Médicos lidera uma coligação que junta  PSD, CDS, PPM, Volt, RIR, Aliança e Nós, Cidadãos. A concelhia preferia o nome de Nuno Freitas, mas Rui Rio envolveu-se no processo com a convicção de que pode recuperar a câmara com o candidato que escolheu. José Manuel Silva candidatou-se nas últimas autárquicas por um movimento de independentes e conseguiu mais de 16% dos votos. 

Viana do Castelo: Deputado do PSD volta a candidatar-se 

Viana do Castelo é umas das câmaras que o PSD tem a esperança de conquistar aos socialistas. José Maria Costa não se pode recandidatar por já ter cumprido os três mandatos possíveis e os sociais-democratas voltam a apostar no deputado e presidente da concelhia Eduardo Teixeira. Os socialistas estão no poder há mais de 25 anos e já anunciaram a candidatura de Luís Nobre, autarca há 27 anos e atual vereador com o pelouro do urbanismo

Leiria: PSD quer recuperar, mas escolha foi contestada

Leiria é tradicionalmente do PSD, mas desde 2009 que a câmara está nas mãos dos socialistas. Este foi mais um processo complicado com as estruturas locais a contestarem a escolha da direção nacional.  Álvaro Madureira, líder da concelhia e vereador, vai ser o candidato do PSD. Um conjunto de 132 militantes e simpatizantes do partido escreveu uma carta à direção nacional em que classifica esta escolha como «um péssimo serviço ao PSD e a Leiria». Ocandidato do PS é o atual presidente da autarquia Gonçalo Lopes que ocupou o lugar em 2019. Raul Castro trocou a câmara pelo lugar de deputado na assembleia da República. 

Guarda: Socialistas querem aproveitar divisões no PSD

A escolha do candidato à Câmara da Guarda foi uma dor de cabeça para Rio Rio que lidera a câmara desde há quase duas décadas. Carlos Monteiro, atual presidente da câmara, e Sérgio Costa, antigo vice-presidente e líder da concelhia, entraram em rutura e serão os dois candidatos à autarquia. Carlos Chaves Monteiro candidata-se com o apoio do partido e Sérgio Costa desfiliou-se para lançar uma candidatura independente.

Nas últimas eleições, Álvaro Amaro venceu com maioria absoluta, mas trocou a presidência da câmara pelo cargo de eurodeputado e foi substituído pelo agora candidato do PSD. Os socialistas querem aproveitar as divisões à direita para reconquistarem a câmara que lideraram até 2013. Luís Couto, diretor do Estabelecimento Prisional (EP) da Guarda, vai ser o candidato dos socialistas. 

Viseu: O regresso de Fernando Ruas ao cavaquistão

Fernando Ruas volta a candidatar-se à câmara de Viseu depois da morte do presidente da câmara Almeida Henriques. O PSD lidera este município há mais de trinta anos. O deputado João Azevedo é a aposta do PS, mas nos últimos dias surgiram notícias de que o candidato está internado no Centro Hospitalar Tondela-Viseu (CHTV) devido a  «problemas cardiovasculares». Um dos processos mais complexos neste distrito para o PS é a situação em Carregal  do Sal. Apesar da indicação da direção nacional para que os presidentes de câmara se recandidatem, o presidente da concelhia Paulo Catalino decidiu avançar com a candidatura com o aval da estrutura que lidera. Uma decisão contestada por alguns socialistas que defendem a recandidatura de Rogério Abrantes. O autarca socialista está decidido a avançar e o caso deverá ser avaliado pela federação de Viseu numa reunião marcada para a próxima terça-feira. 

Beja: Socialistas querem manter câmara de Beja 

Paulo Arsénio vai recandidatar-se pelo PS depois de ter conquistado a câmara aos comunistas nas últimas eleições autárquicas. Os comunistas querem recuperar a câmara e lançaram a candidatura de Vítor Picado que é vereador desde 2009. Beja foi uma das nove câmaras que a CDU perdeu para os socialistas nas últimas eleições autárquicas. OPS ultrapassou os 46% dos votos e o PCP conseguiu cerca de 37%. 

Évora: PCP alerta para regresso do ‘desastre’ socialista

Carlos Pinto de Sá vai recandidatar-se à câmara de Évora para cumprir o terceiro mandato. Os comunistas reconquistaram a câmara ao PS em 2013. Jerónimo de Sousa esteve no lançamento da candidatura para alertar que a cidade «conheceu anos de retrocesso com a passagem do PS pela gestão da autarquia a que se juntou um desastre no plano financeiro». José Calixto, presidente da câmara de Reguengos de Monsaraz, é a aposta do PS para recuperar a câmara.

Santarém: PSD volta a apostar em Ricardo Gonçalves

O PSD quer voltar a conquistar a câmara de Santarém. Ricardo Gonçalves recandidata-se ao terceiro e último mandato par «dar continuidade» ao trabalho realizado». O atual presidente da câmara e recandidato está à frente da câmara desde 2012 depois de substituir Moita Flores que conquistou a câmara aos socialistas em 2005. A câmara é gerida pelos sociais-democratas há mais de 15 anos e os socialistas apostam em Manuel Afonso para recuperar a câmara que governaram entre 1977 e 2005.

O socialista promete “transformar Santarém numa cidade moderna e dinâmica”. Na apresentação da candidatura esteve a ministra Alexandra Leitão com a convicção de que Santarém irá regressar a uma liderança socialista. São também já são conhecidos os candidatos dos partidos à esquerda do PS. André Gomes será o candidato da CDU e Fabíola Cardoso vai liderar a lista do Bloco de Esquerda. Pedro Frazão vai ser o candidato do Chega à câmara de Santarém. 

Aveiro: Ribau Esteves tenta terceira maioria 

Ribau Esteves volta a candidatar-se à Câmara de Aveiro. O social-democrata está à frente desta autarquia desde 2013 depois de ter sido presidente da Câmara Municipal de Ílhavo. Ribau Esteves  vai reeditar a coligação Aliança por Aveiro que junta PSD, CDS e PPM. Manuel Oliveira de Sousa, presidente da concelhia socialista e vereador na autarquia, volta a candidatar-se pelo PS depois de ter não ter conseguido retirar a maioria à coligação de direita nas últimas autárquicas. Curiosamente, Bloco de Esquerda e PCP também apostam nas mesmas caras. Nelson Peralta, deputado do BE na Assembleia da República, candidata-se pela terceira vez consecutiva. O professor universitário Miguel Viegas é novamente candidato da CDU. 

Faro: Rogério Bacalhau recandidato ao último mandato 

O social-democrata Rogério Bacalhau vai recandidatar-se à Câmara de Faro e se for eleito este será o seu último mandato. A autarquia está nas mãos da direita desde 2009, depois de Macário Correia ter conquistado a câmara ao PS e Rogério Bacalhau vai reeditar a coligação com o CDS, PPM e MPT. O atual presidente da câmara já anunciou que vai entrar na corrida para concretizar vários projetos que estão em curso.

Rogério Bacalhau disse que o primeiro mandato serviu para “resolver problemas financeiros” e o segundo para realizar obras. O terceiro e último será dedicado aos grandes projetos. João Marques vai ser o candidato do PS. O candidato socialista foi vereador num executivo liderado por José Apolinário, entre 2005 e 2009. Catarina Marques, professora e deputada municipal, é a candidata da CDU e Aníbal Coutinho, médico, é a escolha dos bloquistas. O gestor Custódio Guerreiro é candidato do Chega à Câmara de Faro.

Vila Real: PS quer manter maioria absoluta

Rui Santos deverá recandidatar-se à presidência da câmara com o objetivo de cumprir o terceiro e último mandato. Os socialistas venceram pela primeira vez esta autarquia em 2013. Até essa data a câmara era gerida pelos sociais-democratas. O nome do atual presidente da câmara está só à espera do aval da concelhia socialista. O empresário Luís Tão é o candidato da coligação PSD/CDS e tem a difícil missão de recuperar a autarquia depois de o PS ter vencido nas últimas eleições com quase 60% dos votos. 

Castelo Branco: Guerra no PS e PSD baralha resultados

Castelo Branco é uma câmara socialistas, mas as próximas eleições podem ser mais difíceis. Luís Correia, que venceu as eleições em 2013 e 2017 com maioria, volta a candidatar-se, mas desta vez como independente depois de ter entregue o cartão de militante. Luís Correia perdeu o mandato, mas acabou por ser absolvido do crime de prevaricação de titular de cargo político.

O PS decidiu, porém, avançar com a candidatura de Leopoldo Rodrigues, atual presidente da Junta de Freguesia de Castelo Branco. Entretanto, Luís Correia acusa os socialistas de  lhe estarem a fazer vários «ataques e tentativas de condicionamento». A concelhia do PS  acusou o antigo autarca de a Castelo Branco, desta vez fora das listas do PS e com estatuto de independente. A concelhia local dos socialistas acusou o antigo autarca de ter exigido «um cargo político remunerado» para desistir da candidatura à câmara. Luís Correia desmentiu.

João Belém, ex-deputado, é o candidato do PSD, mas o processo também esteve longe de ser consensual. A concelhia social-democrata acusou a direção nacional de «desrespeito pelos estatutos» do partido por ter escolhido o candidato «unilateralmente e discricionariamente». O nome foi imposto por Rui Rio. 

Portalegre: PSD quer ‘roubar’ câmara aos independentes

Adelaide Teixeira está á frente da câmara de Portalegre há dois mandatos por um movimento independente e deverá recandidatar-se. O PSD anunciou a candidatura de Fermelinda Carvalho, presidente da câmara de Arronches desde 2009, com a ambição de recuperar esta câmara. Portalegre foi governado, durante mais de dez anos pelo PSD com Mata Cáceres. A atual presidente de câmara chegou ao poder, em 2011, depois de Mata Cáceres renunciar ao mandato, mas entrou em rutura com o partido e avançou com uma candidatura independente. O PS aposta em Luís Testa, vice-presidente do grupo parlamentar do PS, para dar mais «projeção» ao concelho.  

Bragança: Hernâni Dias recandidato ao terceiro mandato

Hernâni Dias vai recandidatar-se a um terceiro mandato à frente da câmara de Bragança. Os sociais-democratas têm conseguido vitórias consecutivas desde 1997. O candidato dos socialistas é o antigo secretário de Estado Jorge Gomes. O agora candidato á autarquia de Bragança saiu do Governo depois da remodelação provocada pela tragédia dos incêndios. 

Braga: Ricardo Rio concorre ao terceiro mandato

Ricardo Rio vai candidatar-se a um terceiro mandato pelapela coligação que junta PSD, CDS, PPM e Aliança. Menos consensual foi a escolha dos socialistas. Hugo Pires será o candidato do PS, mas a concelhia classificou o processo de escoolha como «nebuloso» e garantiu que os estatutos do partido foram violados.