Internacional

Mulher raptada convence suspeito de triplo homicídio a entregar-se à polícia

Homem era procurado pela polícia depois de cometer vários crimes.


O suspeito de um triplo homicídio no estado de Oregon, nos Estados Unidos, entregou-se à polícia, depois de uma mulher que este havia raptado o convencer a render-se.

Segundo a imprensa norte-americana, o suspeito, Oen Nicholson, de 35 anos, terá assassinado o seu pai, Charles Nicholson, de 83 anos, num parque de estacionamento, na manhã de sexta-feira. Ao fugir na carrinha do homem, o suspeito acabou por atingir Anthony Oyster, de 74 anos, e a sua esposa, Linda Oyster, de 73. O homem morreu devido aos ferimentos e a mulher encontra-se hospitalizada em estado crítico.

Depois de fugir sem prestar assistência, o homem dirigiu-se a uma loja de artigos desportivos e a uma loja de canábis, onde disparou sobre a funcionária, Jennifer Davidson, de 43 anos, matando-a.

Mais tarde, as autoridades encontraram o veículo que o suspeito tinha roubado a arder, depois de o abandonar e lhe pegar fogo.

Mas Oen Nicholson não ficou por aqui. O homem raptou Laura Johnson, de 34 anos, enquanto esta trabalhava em Springfield, Oregon, e forçou-a a levá-lo de carro até Wisconsin.
 
“Ele abordou-a no seu veículo com uma arma”, disse Dennis Johnson, pai de Laura, à imprensa norte-americana. “A polícia disse que ela foi forçada a conduzir 33 horas até onde eles estavam. Ela foi capaz de convencê-lo a entregar-se", acrescentou.

O homem viria a ser detido ao final da tarde de sábado, depois de se entregar.