Internacional

Mulher sul-africana que disse ter dado à luz 10 bebés internada numa ala psiquiátrica

A avaliação médica mostrou que a mulher não esteve grávida recentemente. A sul-africana, de 37 anos, "está detida contra a sua vontade" e não pode receber visitas do seu advogado, nem de psicólogos externos ao hospital onde se encontra internada.


Gosiame Thama Sithole, a mulher sul-africana que foi notícia em todo o mundo por, supostamente, ter dado à luz 10 bebés, quebrando o recorde mundial, foi internada na ala psiquiátrica de um hospital de Joanesburgo para avaliação, após as especulações sobre a sua gravidez.

Segundo a imprensa local, tudo não terá passado mesmo de uma mentira.

“A avaliação médica mostrou que não houve gravidez. Também mostra que não há cicatrizes físicas que indiquem uma cesariana recente”, revelou uma fonte.

O advogado revelou que a mulher, de 37 anos, está “detida contra a sua vontade” no hospital. “Ela recusou ser levada para o hospital para fazer uma avaliação psiquiátrica porque sente fortemente que está com uma mente sã”, disse Refiloe Mokoena ao site sul-africano IOL.

“Ela instruiu-me a acompanhá-la ao hospital. Quando chegámos, levaram-na diretamente para a ala 14, a ala psiquiátrica. Disseram-me que ela agora estava sob a sua custódia, que não iam permitir que os advogados e a equipa de psicólogos que ela pediu estivessem presentes”, acrescentou,

O namorado de Sithole, Tebogo Tsotetsi e suposto pai das crianças, foi o primeiro a anunciar o nascimento dos 10 bebés – sete meninos e três meninas –, mas pouco mais de uma semana depois revelou não acreditar na existência das crianças e que não via a companheira desde o parto, a 7 de junho.

Num comunicado, emitido no dia 15 de junho em nome da família, Tsotetsi disse ser vítima de um “embuste” e pediu desculpa pelas informações falsas divulgadas.