Sociedade

Raptaram menina de 13 anos para casar e ter relações sexuais com jovem da mesma idade em Leiria

Três homens e duas mulheres foram detidos. Tentaram matar o pai da menor – que não aceitou o casamento – a tiro.


Cinco pessoas foram detidas, na madrugada de terça-feira, pelos crimes de “rapto, tentativa de homicídio, abuso sexual de criança e danos com arma de fogo”, nas cidades de Leiria e Marinha Grande. Uma sexta pessoa foi localizada e identificada pelo envolvimento na “consumação destes crimes”.

Os crimes ocorreram durante um fim de semana deste mês, contra a família de uma menina, de 13 anos, que não aceitou o casamento da menor com um rapaz da mesma idade. Os suspeitos “reagiram a tiro contra o pai da menor, provocando danos com arma de fogo em diversos bens, nomeadamente numa casa de habitação e numa viatura”, explica a Polícia Judiciária (PJ), em comunicado, esta quarta-feira divulgado.

“Usando grande violência, os suspeitos terão raptado a menor, no intuito de a constrangerem a ‘casar’ com o rapaz e a manter relacionamento sexual, acabando a vítima por ser libertada, no dia seguinte, pelos presumíveis raptores”, acrescenta.

Os detidos são três homens e duas mulheres, com idades entre os 26 e os 51 anos. Segundo a PJ, todos têm antecedentes policiais e alguns têm antecedentes criminais. Irão ser presentes à Autoridade Judiciária para aplicação de medidas de coação tidas por adequadas.

A detenção foi pela PJ, através do Departamento de Investigação Criminal de Leiria e da Diretoria do Centro, em cumprimento de mandados emitidos pelo DIAP de Leiria.