Politica

Ingleses em Portugal? Santos Silva diz que país seguiu as regras que serão obrigatórias a partir de 1 de julho na UE

Após crítica de Merkel à União Europeia e Portugal, Santos Silva sublinhou que "é difícil compreender as posições de alguns governos dos Estados-membros que agora querem propor novos critérios". 


Após Angela Merkel criticar Portugal e a União Europeia sobre abertura das fronteiras para viagens, nomeadamente de turistas britânicos, o ministro dos Negócios Estrangeiros indicou, esta quarta-feira, que o país seguiu todas as regras de saúde pública, ao permitir a entrada dos britânicos.

Augusto Santos Silva disse que não viu Portugal “a escancarar” as portas “aos ingleses sem o cuidado de verificar as suas condições de saúde no que diz respeito à covid-19”, como a apresentação obrigatória de um teste negativo à chegada.

Durante a comissão parlamentar de Assuntos Europeus, Santos Silva sublinhou que "é difícil compreender as posições de alguns governos dos Estados-membros que agora querem propor novos critérios”, explicando que a forma como o Governo lidou com os turistas britânicos “é o que a partir de 1 de julho será mandatório no âmbito da UE".

Nesta terça-feira, a chanceler alemã criticou a falta de regras comuns na União Europeia em relação às viagens, utilizando Portugal como exemplo, devido ao aumento atual de novos casos, ao permitir a entrada de turistas britânicos no país, mesmo com a evolução da variante Delta no Reino Unido.