Sociedade

Inválidos do Comércio: "Há residentes em situações díspares"

Candidato à presidência afirma que IPSS está a passar por “um momento em que se sente uma grande necessidade de mudança”.


Vão decorrer no próximo sábado as eleições para a Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) Inválidos do Comércio. De acordo com Mário Rodrigues, candidato a presidente de direção de uma das duas listas concorrentes, “a situação dos residentes no lar é totalmente inaceitável”.

O candidato afirma ao i que este “é um momento em que se sente uma grande necessidade de mudança” na associação e exige “uma melhor gestão do património” para que se possam melhorar as condições “para os atuais utentes e para aqueles que um dia mais tarde necessitarão”.

“No entremeio estão todos os associados que, sem ninguém saber, existem nos seus lares sozinhos, eventualmente com o apoio precário das suas comunidades, e a quem nós temos de prestar apoio uma vez que, entretanto, foram abandonados pela nossa associação” - acusa Mário Rodrigues. Para que a situação mude, o candidato reforça que “é necessário ir votar”, pois é daí “que parte tudo o resto”.

Disputam a liderança Mário Rodrigues, candidato pela lista B, e Manuel Batista Figueiredo. As eleições serão para o quadriénio 2021-2025 e o eleito vai substituir o atual presidente, João Bernardino.