Internacional

Empregada recebe gorjeta de mais de 1.600 euros após ser criticada por cliente em recibo

Imagem do recibo tornou-se viral e quem ganhou foi a empregada.


Uma funcionária de um restaurante em Morristown, no estado norte-americano de New Jersey, recebeu cerca de 2.000 dólares, mais de 1.600 euros, em doações, depois de um cliente não deixar gorjeta e se queixar das medidas adotadas pelo estabelecimento devido à pandemia.

O espaço, que foi inaugurado já durante a pandemia, permite apenas 50% da capacidade de lotação e limita o permanecimento de clientes no espaço a 90 minutos, de forma a evitar longas filas de espera.

Depois de a empregada se aproximar da mesa onde o cliente em questão se encontrava para avisá-los de que o seu tempo estava prestes a terminar, mesmo depois de já terem sido informados da medida, este pagou a conta, mas não deixou gorjeta, apenas uma reclamação numa fatura.

"Lamento que a empregada se tenha lixado com isto. Não expulse clientes que pagam depois de 90 minutos", dizia a nota manuscrita no recibo.

Face ao sucedido e depois de uma imagem do recado ser partilhada nas redes sociais, várias pessoas, sobretudo moradores locais, juntaram-se e doaram dinheiro, expressando simpatia pela empregada e pelo estabelecimento.

O restaurante explicou que a regra dos 90 minutos se destina a “dar uma oportunidade justa a todos” para que se possam divertir”.

“É indescritível a gentileza e a generosidade, é simplesmente lindo! ” disse a funcionária, que pediu para ser identificada como Beth, e que é uma estudante de enfermagem que tem um segundo emprego no restaurante para pagar os seus estudos.

O estabelecimento também deixou rasgados elogios à empregada, referindo que esta não mereceu o tratamento recebido pelo cliente.